Jovens da Ecoescola participam de Seminário Nacional de Juventude

A cidade de Picos a 350 km de Teresina, sediou nos dias 05, 06 e 07 de abril um evento que reuniu quase 500 jovens de vários Estados do Semiárido. Foi o II Seminário da Juventude Rural do Semiárido Brasileiro organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Rural – SDR do Estado do Piauí através do Projeto Viva o Semiárido em parceria com o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola – Fida. O seminário promoveu amplo espaço de debates, palestras, e plenárias, todos alimentados pela animada participação da juventude que fez perguntas, questionamentos, músicas e poesias.

Em vários momentos os jovens relataram os desafios enfrentados no cotidiano como a luta pela terra e educação dos jovens indígenas da região de Piripiri. A batalha contra o agrotóxico de jovens rurais do Ceará, além da luta pelo Plano Nacional de Juventude que se encontra parado nos gabinetes em Brasília.

Entre os momentos fortes do evento estava a palestra do Professor e Teólogo Leonardo Boff na manhã de sábado dia 06. Durante sua fala, Leonardo Boff agradeceu: “Quero aqui agradecer por vocês terem me convidado para este espaço”. O Teólogo deixou também uma mensagem motivadora aos jovens. Destacou ainda entre outros pontos o cuidado que os moradores precisam ter com a sua casa quando disse: “Temos o direito, aliás, temos o dever de cuidar da nossa casa Mãe Terra, o sistema que criou o problema não trará a solução, não queremos o capitalismo, temos que revolucionar, reinventar a própria humanidade, caso contrário podemos engrossar o cortejo daqueles que rumam a sua própria sepultura, seu próprio abismo”.

O seminário contou com a presença de 08 jovens da região de Pedro II. Entre os participantes, estavam a jovem Cleomara Maria do 2º ano do Ensino Médio e também Carlos Eduardo do 3º ano do Ensino Médio, ambos da Ecoescola Thomas a Kempis. Um evento valioso para os estudantes, pois naquele espaço tiveram a oportunidade de conhecer a caminhada de lutas de outros jovens como lembrou Carlos Eduardo: “Este seminário foi rico pra nós porque além das oficinas e plenárias que participamos, podemos também ouvir o relato das experiências de outros jovens, debatemos os desafios do Semiárido, além de presenciar eventos culturais, por isso sinto que foi muito proveitoso”. Disse o estudante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s