Estudantes e educadores/as vão as ruas em defesa das águas de Pedro II

O setor de Educação do Centro Mandacaru reuniu estudantes das escolas Asa Branca e Escola como também as educadoras e outros funcionários da Instituição para participarem da Caminha em defesa dos olhos d’água, das nascentes e dos rios de Pedro II que estão em situação crítica de vida. Os principais problemas enfrentados pelos mananciais de Pedro II estão as fortes estiagens dos últimos sete anos, os desmatamentos nas margens dos rios e nascentes além da poluição urbana que passa desde o lixo produzido pela população quanto a falta de saneamento básico. Estas causas tem agravado mais fortemente a quantidade e qualidade da água da cidade.

Continuar lendo

Agricultora produz e preserva sementes de Coentro há anos

Terça feria, dia 14 de março de 2017, essa foi a data em que o Centro de Formação Mandacaru encontrou sementes criolas de coentro na região de Pedro II, o que pode ser uma procura fácil, tem sido cada vez mais difícil encontrar sementes nativas, principalmente na agricultura, aos poucos essas sementes vão sendo substituídas pelas sementes produzidas nas grandes empresas, as chamadas híbridas. A guardiã dessa valiosa vida é dona Maria Ferreira, senhora agricultura de fala calma e muito acolhedora em sua residência na comunidade Palmeira dos Ferreiras a 18 km de Pedro II. E por que do registro desse achado? Pelo o fato de algumas das sementes criolas mais difíceis a serem encontradas atualmente na região norte do Piauí são as sementes de hortaliças. O Centro de Formação Mandacaru vem há alguns anos apoiando e assessorando famílias que trabalham com hortas comunitárias ou individuais. Inicialmente a Entidade colocou em seus objetivos o apoio e construção de hortas sombreadas, assim fortaleceria a renda das famílias, economizaria água ao tempo que aumentaria a oferta de hortaliças orgânicas no mercado local. Consolidado a meta o Mandacaru agora passa a motivar e apoiar uma outra ação da agricultura sustentável, as sementes, chamadas tradicionalmente nativas ou criolas.

Continuar lendo

Mulheres recebem dia de beleza e homenagens

As mamães da Escola Asa Branca doa bairro São Francisco tiveram nesta quinta feira dia 09 de março uma manhã muito agradável, divertida e de muita beleza. Foi a maneira descontraída que a Coordenação e professoras da escola encontraram para homenagear essas pessoas guerreiras pela passagem do seu dia, o 08 de março. O evento aconteceu na AABB e contou com várias mães. A programação durou toda a manhã e contou até com desfiles de beleza. Foi um momento acima de tudo de muita alegria e diversão. Teve também concurso de forró, sorteios de brindes.

Continuar lendo

Expo Mulher 2017 apresenta as Madriarcas de comunidades

Como já vem ocorrendo há alguns anos a Ecoescola Thomas a Kempis realiza na primeira semana de março a Expo Mulher, apresentação dos alunos e alunas que abordam sempre um tema onde a mulher foi ou é a protagonista. A exemplo do Expo Mulher de 2016 onde o tema foi “Mulheres que transformaram o Mundo”, entre elas estava em destaque Maria da Penha, símbolo de luta em defesa das mulheres vitimas de violência. Em 2017 o tema apresentado pelos os alunos foi “Madriarcas das Comunidades e Bairros de Pedro II”. Histórias de Mulheres como a de dona Isaura Alves de Oliveira de 92 anos. A família de dona Isaura foi uma das primeiras a chegar na comunidade Serra dos Matões. História também contada como a de dona Jovita Maria da Conceição Sousa que mora no bairro Santa Fé há mais de 70 anos.

Continuar lendo

Encontro motiva maior proximidade entre família e escola

_mg_4443Com uma metodologia de manter sempre bem perto família e escola, o Centro de Formação Mandacaru realizou através da Escola Asa Banca o primeiro encontro entre as professoras, pais e mães da referida escola no ano de 2017. Aliás, os dois encontros já que ocorreram em diferentes horários, ou seja, um pela manhã e outro à tarde reunindo cada grupo de famílias de acordo com o horário de atendimento das crianças. As reuniões aconteceram sexta feria (17.02) e teve como objetivo apresentar a nova Direção e Coordenação da escola Asa Branca, apresentar os acordos de convivência entre ouros pontos importantes. Foi na oportunidade também em que a Coordenação solicitou que pais ou mães estejam sempre dispostos a colaborar com a escola quando necessário. Por exemplo, a escola precisa de uma ajuda na manutenção do prédio ou na preparação do lanche das crianças quando a auxiliar da alimentação por motivos superiores não estiver presente, que uma mãe ou pai esteja disponível a prestar o serviço voluntário naquele dia. Assim todos podem colaborar com a escola de seu filho ou filha.

Continuar lendo