Nota de pesar Thomas F. Grimm

O Centro de Formação Mandacaru de Pedro II vem através desta nota expressar seus sentimentos de pesar à família de Thomas F. Grimm pela sua partida para o mundo celestial no último dia 19 de setembro do corrente ano na Alemanha. Manifesta ainda um momento de silêncio em respeito e gratidão por todos esses anos em que Thomas foi parceiro dos projetos sociais da nossa Entidade. Seu exemplo de pessoa solidária e humana ficará na história e em nossas memórias. À família Grimm nossa solidariedade e apoio nesse momento de dor. Que Deus receba Thomas F. Grimm de braços abertos e traga conforto para toda sua família.

Equipe Mandacaru

Lançado na Ecoescola projeto que aborda Direitos no Trabalho

Com duração de quase duas horas e a participação de autoridades de Direito foi lançado na tarde de sexta feira dia 13 de agosto o Projeto Direitos do Trabalho na escola, tendo como autor e coordenador o advogado Dr. Lucivaldo Brandão, ex-estudante da Ecoescola Thomas a Kempis.  Por conta da pandemia e para a segurança dos participantes, o evento foi realizado de forma on line com transmissão pelas páginas do facebook e youtube da escola e também pela página do facebook da Matões FM, uma das parceiras do projeto. O evento ocorreu no salão de eventos da Ecoescola.

O lançamento teve início às 14:00hs sob a coordenação do Dr. Lucivaldo Brandão e apresentação de Neto Santos, Coordenador e comunicador do Centro de Formação Mandacaru . Participaram como convidados o Diretor Rogério Alves, a Coordenadora pedagógica Jaqueline de Sousa, ambos da Ecoescola e Maria Platen, representante da Direção Executiva do Centro Mandacaru.

Um dos momentos especiais do evento foi a palestra da Dra. Amanda Barbosa, Juíza do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região do Estado de São Paulo, onde proferiu a palestra “O que é e para que serve o Direito do Trabalho”. Ao término da palestra foi reservado o espaço para perguntas tendo como participantes as alunas do 2º ano do Ensino Médio  Helen Patriene, Antonia Clara e Ana Clara.

O projeto Direito do Trabalho na escola tem por objetivo debater e levar informações sobre o tema para dentro da escola através de palestras e seminários, assim os estudantes terão acesso as informações valiosas sobre os direitos trabalhistas. Segundo o Coordenador e idealizador do Projeto, por enquanto as atividades irão permanecer de forma on line por conta da pandemia.

Dr. Lucivaldo Brandão, Coordenador do projeto atualmente é advogado e pós graduando em Direito do Trabalho. Foi estudante na Ecoescola, por isso tem afirmado em seu cotidiano que essa é sua maneira de trazer de volta sua gratidão a escola que um dia lhe ensinou tantos valores, entre eles, o de formar cidadãos.

Quase dois anos depois Setor Bíblico volta a seu reunir presencialmente com comunidades

Com todos os cuidados indicados pelas autoridades sanitárias, como também o zelo e cuidado ao próximo, o setor bíblico do Centro de Formação Mandacaru inicia a volta aos encontros presencias com as escolas bíblicas em algumas comunidades. Um desses encontros aconteceu na tarde desta quinta feira, (29) na comunidade Fazendinha. Ainda não é necessariamente um encontro com a população local e sim com a equipe de coordenação, ainda por conta da restrição e o limite de pessoas reunidas num mesmo durante a pandemia. Mesmo assim o setor já inicia os encontros nas localidades onde existem escolas bíblicas com o objetivo de debater e planejar como serão as atividades do grupo na comunidade, tendo em vista os números de vítimas da covid-19 ainda ser muito preocupante. Com as atividades presenciais voltando aos poucos, o setor bíblico pretende construir com as coordenações comunitárias um plano de ação que mantenha as pessoas o mais seguras possível.

O encontro desta quinta feira, (29) trouxe aos participantes um tom de alegria e saudades. “Não tem como chegar e controlar a emoção após rever amigos depois de tanto tempo e diante de um cenário tão bonito que eles prepararam”. Dizia Adeodata dos Anjos, integrante da Coordenação do setor no Mandacaru.

O céu ganha uma estrela chamada Dr. Josef Reuter

O Centro de Formação Mandacaru de Pedro II estar em silêncio e com um profundo sentimento de pesar pela partida de Padre Josef Reuter ocorrido nesta terça feira dia 13 de julho de 2021 na cidade de Kempen Alemanha. Padre José foi uma das principais pessoas a motivar, organizar e promover uma grande campanha na sua paróquia para a construção de uma escola diferenciada e direcionada as crianças e jovens filhos e filhas de famílias agricultoras de Pedro II, a Ecoescola Thomas a Kempis. Quando esteve em visita a Pedro II no ano de 1999 com uma equipe de sua paróquia deu-se início a construção de um grande sonho que vinha a se tornar realidade dois anos depois, a fundação da Ecoescola. Por essa e tantas outras ações na sua missão cristã, toda a equipe Mandacaru será eternamente grata a Padre José. Se por um lado todo o Mandacaru assim como a Ecoescola estar triste, por outro lado essa mesma equipe tem a certeza de que o céu recebe uma estrela chamada Dr. Josef Reuter. A ele nossa eterna gratidão.

Conhecendo um pouco mais de Josef Reuter

Ele nasceu em 14 de setembro de 1936 em Venwegen, perto de Stolberg, e foi ordenado sacerdote em 9 de março de 1963 na Catedral de Aachen. Por 27 anos, ele moldou a história da igreja de Kempen e deixou vestígios duradouros. Como pastor, ele foi um parceiro de conversa muito procurado, com seu conhecimento bíblico enriqueceu muitos círculos bíblicos e com um amplo coração ecumênico encorajou as denominações cristãs da cidade a se unirem.  

Herdeiro de Thomas von Kempen

O legado espiritual do místico Thomas von Kempen, que tornou sua cidade natal conhecida em todo o mundo com seus escritos, foi legado ao Dr. Para abrir Reuter novamente para a vida cotidiana das pessoas e torná-la fértil. Com a fundação da Associação Thomas, Josef Reuter procurou e encontrou aliados que gostariam de preservar este legado espiritual para o futuro. Reuter também desempenhou um papel decisivo na fundação dos Arquivos Thomas, que reúne as obras do monge em toda a sua diversidade.
O seu conhecimento histórico bem fundamentado e a sua curiosidade pelo inexplorado revelaram-se uma bênção para a cidade de Kempen e para a Propsteigemeinde. Com a sua própria meticulosidade e um sentido pronunciado de ordem, ele deu ao arquivo do reitor, que é um dos arquivos paroquiais mais importantes do Baixo Reno, uma estrutura e usabilidade novamente. Os frutos deste trabalho são inúmeras pequenas fontes que tratam de forma clara e informativa com a história das instalações e edifícios de Kempen. 

Conhecedor de arte cristã 

Como conhecedor da arte cristã, ele estava particularmente empenhado em manter e cuidar da igreja do reitor e de suas numerosas obras de arte. Durante a reforma geral da igreja, ele garantiu um conceito estético de sucesso que ainda hoje impressiona os numerosos visitantes. Ao atrair generosas doações, soube também intensificar a ligação entre a população de Kempen “e a sua catedral”. Ele também esteve envolvido no redesenho do Christ-König-Kirche. Por meio de inúmeras representações narrativas e pictóricas, a fé cristã se expressa de forma contemporânea em quadros e esculturas. A abordagem didática de Reuter foi expressa aqui: como pedagogo, de 1967 a 1976 teve a Episcopal Study Home St.
Em estreita cooperação com a cidade, Reuter conseguiu restaurar a Kempen Paterskirche, que não era utilizada quando ele assumiu seu cargo, no que é hoje: o local de exposições do Museu de Arte Sacra do Baixo Reno e um espaço popular para concertos exigentes .

Co-Presidente da Fundação Hospitalar
Durante seu mandato, como co-presidente da Fundação Hospitalar, ele dirigiu o destino do hospital em tempos às vezes tempestuosos, testemunhou a expansão do mosteiro de von Broichhausen para incluir a casa de Thomas e a nova construção do mosteiro de São Pedro. O conselho municipal homenageou seus grandes serviços à cidade de Kempen com a entrega do prêmio do cidadão.
Seu lema de vida se reflete em seu primeiro versículo dos Coríntios (2 Cor 4, 5): “Não nos proclamamos, mas a Cristo Jesus como Senhor, mas a nós como servos por amor de Jesus.” Os necessitados e os pobres, Josef Reuter repetidamente colocado no centro da ação cristã. Muita coisa aconteceu em segredo e atendendo às necessidades de indivíduos ou famílias. A recepção e integração dos refugiados da Europa de Leste e do Vietname, bem como o alojamento das pessoas sem abrigo, foi o foco do trabalho da Caritas que patrocinou. Projetos de desenvolvimento na Índia e no Brasil garantiram uma ajuda mundial que manteve um rosto humano. Por último, mas não menos importante, o desenvolvimento do St. Annenhof, Olhando para trás em uma vida plena

Após a sua reforma, viveu na sua cidade natal de Venwegen durante sete anos, onde trabalhou como subsidiário na associação paroquial. Em 2010, ele voltou para sua amada Kempen, celebrou seu jubileu de ouro como padre aqui com muitos companheiros em 2013 e moldou sua velhice. Agora com mais tempo para o hobby de jardinagem, viagens ou leitura. Ele sempre ficava feliz em ajudar nos serviços sacerdotais enquanto suas forças permitiam. Em 13 de julho, ele morreu confiando no céu como Deus lhe deu aos 84 anos. Até o fim, ele estava em plena posse de seus poderes intelectuais e sempre olhava para trás com seus visitantes em sua vida plena. “Eu sou grato por uma vida linda. Muitas pessoas queridas me acompanharam. “Foi o que ele me disse, seu sucessor, há poucos dias. atravessar de. Pude responder a ele – provavelmente também em nome de muitos de Kempen e de seu grande círculo de amigos em toda a diocese de Aachen – sim, e nós também lhe agradecemos, querido Josef, por tanto e por seu acompanhamento em nossas vidas.

Setor de Agricultura Familiar inicia atividades com famílias em Milton Brandão

Numa parceria com o Sindicato dos Trabalhadores/as Rurais do município de Milton Brandão a 35 km de Pedro II, o Centro de Formação Mandacaru de Pedro II através do setor de apoio da agricultura familiar irá a partir deste ano, (2021) prestar assessoria técnica naquele município. Serão atendidas nesse primeiro momento famílias que cultivam hortaliças e frutas de forma agroecológica em seus quintais produtivos. Algumas dessas famílias já comercializam suas hortaliças nas comunidades vizinhas, por isso elas também receberão cursos e oficinas sobre produção e comercialização dos produtos da agricultura familiar.

Os trabalhos de campo já deveriam ter iniciados em março deste ano, porém por conta da pandemia, somente agora estão sendo realizadas as primeiras visitas para o planejamento de propriedade. A ideia inicial do Mandacaru é identificar o potencial, limitações e particularidades de cada quintal produtivo para somente a partir desse momento, as atividades sejam planejadas com a família.

Para o Sindicato Rural de Milton Brandão essa é uma excelente oportunidade das famílias melhorarem sua produção e comercialização de produtos saudáveis. Oportunidades boa desses produtos agroecológicos chegarem até as famílias da cidade como também de outras comunidades.