Confira o artigo da Adeodata dos Anjos sobre o Encontro dos Profetas da Chuva

ENCONTRO DOS PROFETAS DA CHUVA 2014

                                        IMG_0769        “Voz calada é semelhante  a  uma vela embaixo de um cesto”. Com essa frase um profeta iniciou a reunião deste ano 2014. O encontro aconteceu na comunidade Cabral, região de Pedro II, PI, a 10 km da sede do município, na casa do profeta Antonio Zeferino. O evento aconteceu no sábado (18) e contou com a participação de 12 profetas e uma profetisa que sabiamente foram discorrendo sobre diversas temáticas  de relevante importância para a atualidade.

1 .A CONVIVÊNCIA COM A SECA

Ao visitar o quintal do profeta Zeferino o grupo se deparou com uma verdadeira aula de ciência, além de perceber diversas saídas para a convivência com a seca. O quintal consta de cerca de 2ha e  14 anos de experiências. A água é apenas de duas cisternas: uma de 16 mil litros e uma de 52 mil litros. Com esse recurso pequeno a família tem uma variedade de fruteiras, um pequeno criatório de galinha e porco e diversas hortaliças. Para combater a praga ele criou, de sua própria autoria, um defensivo: o macerado de película da castanha de caju que combate todas as pragas contribuindo com a produção das hortaliças, suprindo o agrotóxico.

Desenvolveu um criatório de minhoca para favorecer o plantio das sementes pequenas.

Todas as plantas recebem de volta as folhas, galhos e outras coberturas como alimento. Perguntado se irriga as plantas ele responde: “a irrigação é a cobertura orgânica”. E conclui: “a terra é um corpo, quando o corpo está forte as correntes de doenças não  o atingem”.

O profeta Zeferino está fazendo uma experiência com plantio de milho. Em uma terra coberta plantou 143 grãos de milho de três em três grãos em uma cova, com pouco espaço; plantou em uma terra nua 143 grãos, um grão em cada cova, com maior espaço. Com essa experiência ele quer comparar o total de sementes nas duas terras.

O profeta costuma medir a chuva utilizando de um pluviômetro de lata de leite ninho, medindo os mm com uma régua. Com essa prática ele sabe que o problema do semiárido, são as chuvas irregulares, a falta de políticas públicas e de técnicas para captar a água da chuva. Uma chuva de 50mm é como se caísse 50 litros de água em 1 metro². O fato é que essa água uma parte evapora e a outra vai embora na enxurrada. 

2. DICAS MEDICINAIS 

Durante as falas os profetas iam indicando formas de se viver bem:

– Mastruz é um doutor. A gente pode comer de tudo, se tomar mastruz não se é afetado com comidas gordurosas;

– Quando eu era jovem só vivia com problemas, depois que conheci as plantas não sinto nada. Já estou com 71 anos e não sinto nada. Há mais de 20 anos que todos os dias eu tomo mel de abelhas, talvez seja por isso que minha pele e meus cabelos não envelhecem.

3. HERANÇA DOS PAIS. 

A visão sagrada dos profetas está muito enraizada na cultura dos antepassados. Os profetas quase nunca falam de si mesmos. Quando falam se referem a um antepassado, ou pais ou avós. A herança de aprendizados, de dizeres, contos e cantos, profecias está muito viva no meio deles. É nesses dizeres, contos que se vai percebendo a cultura, a economia a política, a religião como causa de vantagens ou desvantagens. Assim nessa história contada pelo profeta José Inácio de Cachoeira Grande-CE se pode perceber muito da situação passada, dos valores presentes, das confianças e desconfianças e das forças, pequenos sinais, sabedorias ocultas que vencem o poder.

IMG_0781

            No sertão existia um grande fazendeiro. Num ano de seca o patrão se apertou. Chamou um vaqueiro de confiança para cuidar do gado que ainda restava e se encontrava muito fragilizado. O vaqueiro foi ver o gado e enquanto ruminava a situação viu um ratinho que tirava seus filho de um lugar baixo para um alto. Voltou e disse ao patrão que não precisava tirar o gado dali, pois em três dias iria chover. O fazendeiro disse que se chovesse ele teria 10 vacas de bezerro. Depois de três dias choveu e ele voltou a falar com o patrão que não se negou a cumprir com a palavra e ainda ofereceu  mais 10 se ele revelasse o segredo e assim aconteceu. O vaqueiro ficou com 20 cabeças de gado.

Essa é uma história para se fazer uma hermenêutica, por mais clara que ela pareça ser existe muito a ser desvendado tanto na fala do profeta atual, como nas falas do fazendeiro e de seu súdito, o vaqueiro. 

3. O PROGNÓSTICO DO INVERNO PARA 2014 

Os treze profetas deram muita esperança para o inverno de 2014, utilizando-se das mais variadas experiências com a natureza. Apareceram os animais, pássaros, plantas, insetos  os astros, as  nuvens, arco-íris e os ventos. Entre as experiências as mais comuns nos seus ditos são as seguintes:

– Todo era de 04 é boa;

– O inverno este ano será melhor do que o do ano passado, mesmo que seja marcado por verões em todos os meses;

– A barra na madrugada de natal foi mais fechada para o lado do norte, portanto o inverno será melhor para as localidades que ficam do lado do norte;

– A estrela d’alva vai passar para o leste no final de fevereiro, a partir daí o inverno vai melhorar;

– O inseto conhecido como serra-pau fez muito estrago nas árvores: quando isso acontece ele quer desovar nos galhos serrados e isso é sinal de muita chuva,

– Os peixes estão cheios de ovas e isso é sinal de enchente nos rios;

– O João de barro fez a casa com a boca para o sul, a chuva vem do lado do norte. 

Estas foram as experiências mais comuns dentre outras já conhecidas. Vamos observar os resultados. O interessante não é o prognóstico, mas a relação que estes homens e mulheres têm com a natureza e a sua sabedoria misturada com o anseio por apoio e por ser ouvido. Como disse a socióloga Ivanilda Amaral:

Aqui a vaidade e o segredo não tem vez, pois não existe competição. O cientista mantém o segredo devido a competição. A humildade sem competição é sabedoria e o que sustenta a humanidade são os saberes solidários.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s