Famílias trabalham em mutirão e dão exemplo de coletividade

IMG_1401O trabalho coletivo vem desde suas primeiras articulações para a conquista da terra. As 15 famílias do Assentamento Acero do Fogo a 35 km da sede do município de Milton Brandão tem dado um grande exemplo de determinação e coletividade para buscar a melhoria de vida. Elas se organizaram e conseguiram sua terra própria. Depois veio a necessidade de trabalhar os projetos para infraestrutura e produção. Já passaram quase oito anos e as famílias continuam firmes no desenvolvimento de suas propriedades. Depois de construírem as casas, quintais e uma horta sombreada para produção orgânica, agora trabalham os quintais produtivos e os preparativos para os pronaf’s. O que mais chama atenção no grupo são sua determinação e ação coletiva. “Os assentados tem suas diferenças, suas dificuldades como qualquer outro grupo, mas tem algo que supera tudo isso, a vontade de produzir e conquistar o bem melhor para suas famílias”, afirma o técnico Valmir Soares que assessora o grupo desde a mobilização comunitária.

O Centro de Formação Mandacaru tem apoiado todo esse processo do assentamento desde o início. Uma ação prática de promover e buscar uma vida melhor aliada a convivência com o Semiárido.  O assentamento foi conquistado através do Crédito Fundiário, tem 281 hectares, possui 15 famílias e estar nas últimas atividades do plano de estruturação.

Coordenações das Escolas Bíblicas preparam programação da Peregrinação

???????????????????????????????Faltando exatos 15 dias para a grande Peregrinação de celebração dos 30 anos do Centro de Estudos Bíblicos – CEBI no Piauí as coordenações das escolas bíblicas das regiões de Pedro II e Milton Brandão estiveram reunidas na manhã desta sexta feira (22) na sede do Mandacaru para fecharem os últimos detalhes da programação do 06 de setembro, dia da grande festa.

São esperadas mais de 200 pessoas vindas de diferentes regiões do Estado do Piauí. Como o evento acontece no Sítio Buritizinho aqui em Pedro II, as coordenações desta região ficaram como responsáveis pela elaboração da programação do dia. O momento de festa tem início às 08:30 da manhã com a oração e boas vindas e segue até às 14:00 hs com celebração de encerramento e ação de graças.

Continuar lendo

Oficina de Comunicação aborda o tema alimentação em programa de rádio

???????????????????????????????O Centro de Formação Mandacaru tem um programa radiofônico semanal na rádio Matões FM que sempre traz um tema atual seja educativo ou informativo. Apresenta também boas atrações entre elas o bloco da Vovó Doquinha, seja com uma história interessante ou dicas da Vovó.

Na última terça feira dia 19 quem esteve na apresentação do programa foram as alunas da Oficina de Comunicação da Ecoescola Laísa, Kelryly e Barbara. O tema abordado na edição de terça feira foi alimentação saudável na adolescência. Na primeira parte o programa foi reservado para orientar as pessoas sobre os males que uma alimentação a base de produtos industrializados pode trazer para o organismo. Mas foi falado também sobre os bons resultados que o corpo pode ter quando alimentado com produtos da agricultura familiar de base agroecologica. A apresentação das alunas serviu como uma atividade prática da oficina oportunizando o aluno a apresentar programas educativos no rádio.

Continuar lendo

Mandacaru apresenta em Seminário experiência de Educação Contextualizada

???????????????????????????????Ultrapassando fronteiras através da informação o Centro de Formação Mandacaru participou na ultima sexta feira dia 15 do Seminário sobre Educação e Ciência na Saúde realizado pela Universidade Estadual do Piauí em Teresina. O evento contou com a presença de professores, profissionais em especialização da educação e estudantes.

O Mandacaru foi representado pela Adeodata dos Anjos, diretora da Ecoescola Thomas a Kempis. Na ocasião Adeodata fez uma apresentação das experiências trabalhadas e motivadas pela Entidade na convivência com o Semiárido com destaque a educação contextualizada, suas conquistas e desafios.

A palestra durou cerca de uma hora e meia onde a diretora apresentou a metodologia em educação contextualiza trabalhada pela Escola Asa Branca e a Ecoescola Thomas a Kempis.  

Famílias agricultoras reafirmam em intercâmbio o bem de se ter água para produção

???????????????????????????????Com sorrisos estampados nos rostos e muitas histórias pra contar sobre suas galinhas ou canteiros as famílias beneficiadas no Programa Uma Terra e Duas Águas – P1+2 da ASA Brasil pelo projeto Petrobras estiveram reunidas no último dia 09 de agosto na sede do Sindicato Rural de Lagoa de São Francisco durante o primeiro Encontro de Intercâmbio e Monitoramento do projeto Petrobras realizado pelo Centro de Formação Mandacaru. O monitoramento tem como objetivo a troca de experiências, interação do saber, conquistas e desafios na produção e criação de pequenos animais com a colaboração da tecnologia para captação e armazenamento de água.

O encontro teve dois momentos. No primeiro as famílias visitaram a horta sombreada do casal Cristino de Souza e sua esposa Eliane Pereira na localidade Chã dos Bringel a 05 km da sede do município. A família possui uma Cisterna Calçadão do P1+2 da Asa Brasil financiado pela Petrobras. Atualmente produz hortaliças orgânicas que são comercializadas na cidade.

Na visita as famílias tiraram dúvidas do tipo produção semanal, consumo de água e como é feito a compostagem para os canteiros. O segundo momento do intercâmbio aconteceu no auditório do Sindicato e foi reservado para as famílias conversarem no grupo suas conquistas e desafios no andamento do caráter produtivo. Para o reforço das informações os técnicos Dejavan Pereira e Leandro Sotero do Centro Mandacaru apresentaram a palestra “Técnicas de Convivência com o Semiárido”. Durante a programação foi apresentado também um vídeo sobre quintal produtivo.

Durante o dia foi comum ouvir das famílias sobre a redução de trabalho para buscar água para os pequenos animais beberem. “Estas cisternas foram uma benção em nossas vidas porque antes delas eu ia buscar água com distancia de 06 km, já estamos no mês de agosto e até agora eu não precisei fazer isso” disse Francisca Maria de Sousa. “Meu jumentinho recebeu férias pois até agora não precisou trabalhar botando água e nossas cisternas estão quase cheias” falou seu José Alves dos Tucuns dos Marcolinos. A maioria das famílias participantes diz ter reduzido em mais da metade a preocupação com água para os pequenos animais beberem, pois a tecnologia fica bem próximo da casa.

O Centro de Formação Mandacaru continuará com esse trabalho de monitoramento em mais dois municípios que são Piracuruca e Castelo do Piauí.