Celebração da Colheita reúne famílias agricultoras de várias comunidades

Com o término do período das chuvas de 2017, ou mais conhecido o inverno na região norte do Piauí que tem início entre dezembro e janeiro e segue quase sempre até abril, agora inicia o período em que as famílias agricultoras já tem a certeza se o inverno foi criador ou não, expressão utilizada pelo agricultor quando se refere a produção de alimentos na agricultora familiar. O agricultor e agricultora é acima de tudo uma pessoa de fé e sua esperança é vigente sempre. É muito comum muitos deles terem o gesto de tirar o chapéu da cabeça quando mencionam o nome de Deus, mostrando seu respeito e fé. Este é um período também em que a colheita do legume já começa a ser recolhida e guardada para o consumo da família.

Com a colheita iniciada neste mês de maio, o Centro de Formação Mandacaru de Pedro II organizou a primeira Celebração da Colheita da região de Pedro II, evento realizado no Assentamento Pedro Branca, comunidade que fica a 16 km da sede do município, evento realizado na noite deste sábado dia 13 de maio na comunidade que também celebrava a festa de sua Padroeira Nossa Senhora de Fátima.

A celebração da Colheita surpreendeu de maneira positiva tanto o Mandacaru como organizador quanto a comunidade como acolhedora da celebração, isso porque a quantidade de famílias presentes foi bem acima do esperado, sem contar com a fartura de alimentos da roça ofertados para o momento de festa.

Estiveram presentes quase 15 comunidades. Todas elas trouxeram legumes para agradecer pelo o alimento recebido na safra deste ano. Tinha milho verde, feijão, verduras, abóbora, tomate e tantos outros produtos da safra 2017.

As ofertas trazidas pelos agricultores eram divididos em dois espaços, uma parte para o leilão dos festejos da comunidade e a outra parte que vinha pronta para consumo como milho verde cozido, galinha caipira ao molho, tapioca entre tantas outras iam para a mesa da partilha, onde todas as pessoas após a celebração podiam se confraternizarem durante o leilão e o movimento social.

A comunidade Pedra Branca também preparou muita comida na espera dos visitantes. Até o leitão assado estava no cardápio comunitário.

“Este é um momento de agradecermos a Deus o alimento que recebemos este ano”. Disse seu Raimundo Altino, agricultor do Assentamento Arara e participante da celebração. Para Solange, coordenadora na comunidade disse: É uma alegria receber todas as famílias aqui. Espero que esta festa fique na memória de todos para que no próximo ano essas e outras comunidades estejam todas aqui novamente”, afirmou contentemente a líder comunitária. Para a coordenadora do setor de agricultora familiar Francineth Pereira do Centro Mandacaru e integrante da equipe responsável pela mobilização das famílias agricultoras para esta celebração também contou da sua alegria de ver tantas famílias reunidas para a gradecer a Deus o alimento de casa. “É uma alegria e experiência únicas ver tanta fartura da roça numa festa das famílias agricultoras que também foi de partilha numa confraternização comunitária”, disse Francineth.

Como citado pela líder comunitária Solange a celebração da colheita não trouxe apenas alegria e o agradecimento do agricultor. Ela trouxe a motivação comunitária das famílias se reunirem e terem um momento de festa pelo os alimentos que estão recebendo da colheita 2017 unindo com a celebração da padroeira Nossa Senhora de Fátima da comunidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s