Alunos tem aulas práticas durante a construção de cisterna na escola

Trabalhando práticas sustentáveis na convivência com o Semiárido há 18 anos, a Ecoescola Thomas a Kempis a partir deste mês de outubro adquire mais uma riqueza em suas dependências. Por intermédio da doação de uma família da cidade de Colônia na Alemanha foi possível a escola construir uma cisterna de 52 mil litros que a partir de dezembro próximo estará pronta para guardar água da chuva e assim ser utilizada no verão. A construção da cisterna promoveu também a oportunidade para alguns/mas professores/as realizarem aulas práticas com as turmas de alunos nos temas de matemática, biologia, geografia entre outras disciplinas.

Os dados coletados foram sistematizados e transformados em dados, formas, maquetes e dimensões a serem apresentados na Semana é Bom Saber.

Com a construção desta mais nova riqueza sustentável, a Ecoescola passa para 16, o número de cisternas na escola que a cada ano ficam cheias através da água das chuvas. Esta é um das muitas técnicas de convivência com o Semiárido trabalhada e defendida pela escola. Atividades desenvolvidas pelos técnicos e alunos na horta sombreada, nas áreas frutíferas, na estrutura de criação de caprinos, aves e apicultura contemplam os trabalhos de educação contextualizada desenvolvida pela Ecoescola e aplicada na sala de aula.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s